Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Vereador reforça a importância do uso do cartão do transporte público

Pedro Kawai destacou a articulação da Mesa Diretora para manter a tarifa em R$ 4,90



Foto: Prefeitura do Município de Piracicaba



O vereador Pedro Kawai (PSDB) apoia a iniciativa da prefeitura em promover uma ampla campanha de divulgação, para que os usuários de ônibus urbano sejam estimulados a adquirir o cartão de transporte público.


Como membro da Mesa Diretora da Câmara de Piracicaba, Kawai acompanhou de perto, na semana passada, os desdobramentos da reunião com a prefeitura, que contou com a presença de dirigentes do Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba (CONESPI), para buscar um entendimento acerca do valor das tarifas do transporte coletivo na cidade. “Tivemos que nos mobilizar para que o governo revisse o aumento, em uma época difícil, sobretudo, para os trabalhadores”, comentou o vereador.


Dois dias depois do Natal, a prefeitura anunciou o aumento de 16,53% nas tarifas de ônibus, que passaram de R$ 4,90 para R$ 5,60. Em 5 de janeiro, um dia depois de entrar em vigor o novo valor, Câmara e CONESPI propuseram um reestudo, a fim de que a prefeitura mantivesse o valor de R$ 4,90, pelo menos aos usuários do cartão de transporte público.


"A revisão do valor cobrado nas tarifas do transporte público foi de suma importância para sociedade, nesse momento. Graças à articulação da Mesa Diretora e do CONESPI, a prefeitura fez ajustes e assumiu alguns compromissos. O mais importante é que se garantiu que em 2022 não teremos reajustes”, comentou o vereador.


Agora, os passageiros que possuírem o cartão pagarão a tarifa de R$ 4,90, diferentemente dos usuários eventuais que pagarão R$ 5,60. Pessoas com deficiência e idosos continuam tendo direito à gratuidade e o cartão-estudante se mantém em vigor.


De acordo com o parlamentar, a prefeitura precisa fazer uma ampla divulgação pelos meios de comunicação, redes sociais e na forma de publicidade, para que as pessoas sejam informadas que podem adquirir o cartão sem custo. “Basta levar um documento com foto e solicitar o cartão, junto ao Terminal Central de Integração”, orientou.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembro-me quando, pela primeira vez, trabalhei na Festa das Nações. Tinha 12 anos e, com meu pai e irmã, ajudei na montagem da barraca japonesa. Limpava e servia as mesas e varria o chão. Me sentia im