Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Vereador defende em discurso requerimento sobre corte de árvores

Pedro Kawai, em discurso como líder de bancada na noite desta segunda-feira (7), pediu definição de prioridades em cortes de árvores e mais atenção a moradores de rua


Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401

O vereador Pedro Kawai (PSDB), na noite desta segunda-feira (7), em discurso na tribuna durante a 2ª reunião extraordinária de 2022 na condição de liderança partidária, defendeu a relevância do requerimento 63/2022, de sua autoria, e que pede ao Executivo municipal informações sobre a retirada de quatro árvores sibipirunas localizadas próximas ao muro do Cemitério da Saudade, na rua João Botene, plantas estas com mais de 50 anos, segundo a propositura.


Kawai disse que o requerimento - que dentre as perguntas apresentadas questiona se houve laudo técnico atestando a necessidade da retirada das árvores e que rendeu farto debate entre os parlamentares durante a reunião camarária -, não é o primeiro deste tipo por ele protocolado, e pediu à prefeitura esclarecimentos em relação à prioridade nos cortes das árvores:


“Eu estou questionando e quero encontrar o caminho das prioridades. A Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente) tirou 6 palmeiras em uma esquina do Jardim Brasília, mas não tirou a árvore da escola de uma área que está derrubando um muro. São esses encaminhamentos que nós estamos pedindo”, falou o parlamentar.


O vereador também disse que “a política e a gestão pública são feitas de escolhas”, e que, “nós vamos ver lá na frente quem está certo e quem está errado.”


Pedro Kawai também falou sobre as pessoas em situação de rua na cidade que, segundo ele, não mais se concentram apenas na região central: “quem anda pela cidade vai saber o que eu estou falando”, disse o parlamentar, que também pediu que uma reunião com a secretária municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Social, Euclidia Fioravante, para discutir o planejamento estratégico da pasta para a questão seja agendada o mais breve possível.




Texto: Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembro-me quando, pela primeira vez, trabalhei na Festa das Nações. Tinha 12 anos e, com meu pai e irmã, ajudei na montagem da barraca japonesa. Limpava e servia as mesas e varria o chão. Me sentia im