Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Um olhar azul para a vida


Estatísticas divulgadas pelo INCA – Instituto Nacional do Câncer, revelam que, no ano passado, surgiram 65.840 novos casos de câncer de próstata, o que representa 29% de todos os casos de câncer em homens, especialmente com mais de 40 anos. É o segundo tipo mais comum da doença, ficando atrás apenas do câncer de pele. Em contrapartida, também é um dos que possuem as maiores chances de cura, ultrapassando os 90% quando detectados precocemente.


Há muito tempo o câncer deixou de ser uma sentença de morte, e isso vem ocorrendo graças à conscientização sobre a importância da prevenção. Eventos de grande repercussão e visibilidade, como o Outubro Rosa, para as mulheres e, o Novembro Azul, para os homens, têm contribuído decisivamente para evitar que milhares de pessoas morram sem que tenham a chance de um tratamento. Foi assim também com a AIDS e, mais recentemente, com a Covid-19, cujos casos de óbitos foram reduzindo à medida em que a informação se disseminou, e as pessoas passaram a se precaver, adotando ações preventivas, além de terem se vacinado.


No caso do câncer de próstata, infelizmente a ciência não foi veloz o suficiente para criar uma vacina e, por isso, ano a ano a sociedade investe em campanhas educativas, orientativas e ações que estimulam a quebra de preconceitos e de tabus, como o exame de toque retal, motivo de constrangimento para muitos e de piadas desnecessárias para outros, como se isso colocasse em jogo a masculinidade de quem se submete ao procedimento.


Esta semana ouvi um amigo dizer que homem de verdade é aquele que se cuida para poder cuidar da mulher e dos filhos. Pura verdade. Por isso, o propósito desse nosso artigo é levar uma mensagem de incentivo a todos os homens com 40 anos ou mais para que façam exames de prevenção ao câncer de próstata. Mais que isso, que aproveitem que novembro também é o mês do Dia Internacional do Diabetes, para fazer os testes de sangue que são capazes de diagnosticar esta doença silenciosa, que também pode ser controlada, graças à ciência.


Contudo, nem sempre as palavras são suficientes para incentivar alguém a tomar uma atitude em busca da própria qualidade de vida. Por isso, há sete anos realizo, em parceria com a Associação Amigos do Diabetes, o evento “Novembro Azul: um olhar azul para a vida”, que tem o objetivo de facilitar o acesso a informações, exames e diagnósticos para a população em geral. No ano passado, devido à pandemia da Covid-19, ele não se realizou, mas, este ano, acontecerá no próximo dia 06, das 8h às 12h, no estacionamento da Câmara Municipal de Piracicaba.


A lógica do evento se fundamenta em um circuito, que se inicia com o cadastro da pessoa para posterior aferição de pressão arterial, teste de diabetes e coleta de sangue para o PSA, que é encaminhado a um laboratório parceiro, o qual apresentará o diagnóstico posteriormente. Na sequência, o participante poderá cortar o cabelo e até fazer um lanchinho no local. Tudo isso sem qualquer custo, graças à parceria estabelecida com 18 entidades da cidade, entre o setor público e a iniciativa privada, os quais, generosamente, colocam suas estruturas e estimulam o trabalho voluntário em benefício do próximo. Uma verdadeira lição de solidariedade.


Assim, concluo o artigo desta semana, convidando você a nos ajudar nessa tarefa de divulgar o evento, para que mais e mais homens consigam continuar convivendo com suas famílias, com saúde e qualidade de vida, afinal, a saúde é o nosso maior patrimônio e a esperança também pode ser contagiosa.


Pedro Kawai é vereador pelo PSDB e membro do Parlamento Regional de Piracicaba

5 visualizações0 comentário