Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

'Rolezinho' na região do Terras preocupa condôminos e comerciantes

Comerciantes reclamam da insegurança aos fins de semana, temem prejuízos com vandalismo e buscaram o vereador Pedro Kawai, a fim de ajuda-los a encontrar uma solução.


Representantes dos condomínios Terras de Piracicaba II, III e IV, comerciantes e o vereador Pedro Kawai (PSDB) reuniram-se segunda-feira (28), para tentar encontrar uma solução definitiva para o problema dos “rolezinhos” que acontecem aos fins de semana naquela região.


Os moradores contam que, na semana passada, cerca de 300 jovens se reuniram no entorno da rotatória que dá acesso aos condomínios, para ouvir músicas, consumir bebidas e se divertir, causando aglomeração e pequenos incidentes.


Uma das moradoras, que preferiu não se identificar, disse que os encontros são marcados por aplicativos de mensagens e até pelas redes sociais. “As pessoas ficam no meio da rua, nos canteiros e até próximo aos portões de acesso aos condomínios, o que nos preocupa muito, especialmente porque estamos em plena pandemia”, comentou.


Comerciantes também reclamam da insegurança aos fins de semana e temem ter prejuízos com vandalismo. Por isso, convidaram o vereador Pedro Kawai (PSDB) para participar da reunião, a fim de ajuda-los a encontrar uma solução.


O vereador, que já foi membro do Conseg (Conselho Municipal de Segurança), e teve uma atuação importante na solução de um problema semelhante na Praça Takaki, no início do ano, disse que o melhor caminho é promover um encontro com as forças de segurança para juntos, buscarem ações efetivas e organizadas. “A polícia faz um trabalho de excelência, tanto a PM quanto a nossa Guarda Civil”, considerou.


Kawai também relatou que criará um grupo de trabalho para estabelecer um cronograma de ações. Como primeira medida, ele já agendou uma reunião na Câmara, no próximo dia 8, para a qual convidou representantes das forças de segurança da cidade, secretarias municipais de Meio Ambiente (Sedema), de Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana (Semuttran), de Saúde, através da Vigilância Sanitária, síndicos e moradores dos condomínios e comerciantes. “Não se trata apenas de uma questão de segurança pública, mas de saúde pública, porque aglomerações dessa natureza são formas de proliferação do novo Coronavírus”, observou.




Texto: Assessoria parlamentar

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

Revisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

Foto: Davi Negri - MTB 20.499

205 visualizações0 comentário