Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Palestra aborda solução de conflitos pela justiça restaurativa

Evento foi promovido pela Escola do Legislativo no formato on-line nesta terça-feira (16)


Com objetivo de trazer a filosofia e as técnicas da justiça restaurativa aplicadas em ambiente escolar visando disseminação de cultura de paz, a Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Piracicaba promoveu nesta terça-feira (16), a palestra: "Fundamentos da Justiça Restaurativa em Âmbito Escolar" - Círculos de Paz na Escola". Com direito a certificado de participação, o evento aconteceu no formato on-line, via Zoom e contou com transmissão simultânea pelo YouTube da Escola.


Participaram da palestra o vereador Pedro Kawai (PSDB) e a vereadora Silvia Morales (PV), do mandato coletivo “A Cidade É Sua”, respectivamente coordenador e diretora da Escola. A palestra foi ministrada por Osmar Ventris, advogado, conciliador judicial e extrajudicial, instrutor e facilitador de técnicas de Justiça Restaurativa e círculos de construção de paz.


De acordo com o advogado, a justiça restaurativa preceitua uma mudança de paradigmas, na forma de enxergar o conflito. “É importante que busquemos resultados diferentes, pois os resultados que conseguimos até hoje não são satisfatórios, não tem surtido efeito”, enfatizou.


Osmar Ventris explica que, no paradigma restaurativo, o enfoque não está em que lei ou regra foi ofendida, mas sim em quem é a vítima, quais suas necessidades e que tipo de ofensa ela recebeu. Além disso, as práticas dos círculos de construção da paz oferecem um sentimento de pertencimento.


Na prática, ele explica que os círculos de construção de paz são desenvolvidos com participantes sentados em um círculo, de preferência sem móvel algum ao meio, com uma peça no centro, que cria um foco central para os participantes. Uma cerimônia de abertura marca o início de um espaço especial do círculo. Um objeto chamado "objeto da palavra" é passado de pessoa para pessoa, com o objetivo de regular o fluxo do diálogo de quem fala e quando fala. Ao final, uma cerimônia marca o término do espaço especial do círculo.


Dentro das escolas, Osmar ressalta que existe a necessidade de ordem e que professores e adultos, em geral, possuem essa autoridade, que deve ser usada para direcionar o comportamento das crianças no interesse da comunidade maior.


Aprender a respeitar essa autoridade legítima faz, de acordo com ele, que exista também a cooperação em uma tarefa básica no crescimento, direcionado para que a maturidade seja algo saudável. O processo circular ajuda, ainda, os indivíduos e grupos a terem experiências saudáveis de poder na presença do outro. Cada pessoa tem voz e é valorizada.


Confira a íntegra da palestra, clicando no vídeo que acompanha a matéria.







Texto: Pedro Paulo Martins

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

6 visualizações0 comentário