Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Moradores do Campestre dizem “não” a projeto da Prefeitura

Reunião realizada ontem no Centro Comunitário do bairro reuniu mais de 100 pessoas, contrárias à implantação da ciclovia na avenida Laranjal Paulista



Moradores e comerciantes do bairro Campestre, zona sul da cidade, manifestaram ontem (15) seu descontentamento com o projeto “Nova Laranjal”, que tem gerado polêmica pela implantação de uma ciclovia em toda a sua extensão. Eles alegam que não foram consultados pela prefeitura e que a proposta pode gerar prejuízos aos comerciantes pela restrição de vagas de estacionamento para seus clientes, assim como poderá congestionar ainda mais a via, que já apresenta trânsito intenso.


A reunião, organizada pela vereadora Ana Pavão (PL), em parceria com os vereadores André Bandeira (PSDB) e Pedro Kawai (PSDB), contou com a presença do vereador Fabrício Polezi (Patriota), do presidente da Câmara, Gilmar Rotta (Cidadania) e do deputado estadual Roberto Morais (Cidadania). A secretária municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana (Semuttran), Jane Franco Oliveira foi convidada, mas não pôde comparecer devido a imprevistos.


Após as considerações iniciais de cada uma das autoridades presentes, os participantes puderam se manifestar, apresentando as razões pelas quais são contrárias à implantação da ciclovia na avenida Laranjal Paulista, e aproveitaram para lembrar de antigas reivindicações, até hoje não atendidas, como o asfalto no prolongamento da avenida e na estrada Fazenda Dona Antonia, a reconstrução das lombadas, e o mais importante, segundo eles, a interligação com a rodovia Cornélio Pires, como rota alternativa de escoamento do trânsito.


O vereador Pedro Kawai, que no início ano participou de reuniões em condomínios ao longo da Laranjal Paulista, disse que até o mento a prefeitura, efetivamente, não fez o que deveria fazer pela avenida, a não ser a operação tapa buraco, objeto da Indicação nº 1021/2021. Ele lembrou que só este ano, já formalizou outras três Indicações solicitando reserva de vagas para pessoas com deficiência (nº 3015/2021), instalação de semáforo junto à rotatória com a Rodovia Cornélio Pires (nº 1022/2021) e reforço na sinalização de trânsito (nº 1020/2021).


“Logo na primeira semana de março pedi uma reunião com o secretário de Governo, Carlos Beltrame, com as presenças dos titulares da secretaria de Obras, Trânsito e Mobilidade Urbana e Meio Ambiente. Naquela oportunidade todos concordaram que a Laranjal Paulista precisaria de uma atenção especial”, lembrou. “Nove meses depois, taparam os buracos, tiraram terra das calçadas, mas o problema do congestionamento não foi resolvido”, disse.


Audiência Pública - o assunto será retomado ainda este mês, desta vez com a presenta obrigatória dos representantes da prefeitura, na audiência pública convocada pelo requerimento nº 835/2021, de autoria dos vereadores André Bandeira e Ana Pavão, com apoio do vereador Pedro Kawai e do presidente da Câmara, Gilmar Rotta (Cidadania).


A audiência pública, marcada para o dia 28 de setembro, a partir das 14h, contará com a presença dos secretários municipais de Obras; Trânsito, Transportes de Mobilidade Urbana; Governo; do presidente do IPPLAP (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba); do Procurador geral do Município; e de representantes da CPFL Paulista. O evento será transmitido ao vivo pelos canais de comunicação da Câmara de Vereadores, e não permitirá a presença de público, em razão das medidas de prevenção à Covid-19.





Texto e fotos: Assessoria parlamentar

2 visualizações0 comentário