Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Moção homenageia maestro emérito da Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Propositura é de autoria do vereador Pedro Kawai (PSDB)

O vereador Pedro Kawai (PSDB) entregou nesta quinta-feira (24) a moção 258/2021 de aplausos ao maestro Jamil Maluf, por se tornar maestro emérito da OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba). A homenagem foi recebida pelo músico e contou com a presença da ex-secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese.


"A história do maestro Jamil é de extrema relevância para o nosso município. Essa moção é um reconhecimento da Câmara e também de toda a cidade pela dedicação à frente da nossa orquestra e de tantos outros projetos de cultura da cidade que tem os dedos dele", disse o parlamentar.


O homenageado destacou que há alguns anos a OSP passou por uma reestruturação e que o mérito da moção deve ser dividido entre todas as pessoas que participaram deste processo. "Eu me sinto muito orgulhoso em ser piracicabano e nascer em uma cidade que valoriza a cultura de verdade, pois sem cultura não somos nada. A OSP é a orquestra mais antiga do Brasil em atividade e levou o nome de Piracicaba para todos os cantos. Essa moção de aplausos não é só para mim, é para todos que participaram desse projeto".


De acordo com Rosângela Camolese, a OSP é um patrimônio da cidade. "Piracicaba agradece muito essa moção de aplausos. Eu que acompanhei toda essa reestruturação pude ver o quanto o Jamil se doou como filho dessa cidade e hoje se mostram os frutos, os quais esperamos que perdurem", disse.


Jamil Maluf é natural de Piracicaba e graduou-se em Regência Orquestral na Escola Superior de Música de Detmold, Alemanha, participando também dos Seminários para regentes, com o maestro Sergiu Celibidache.


Em 1980, no Brasil, tornou-se regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem Municipal, do Theatro Municipal de São Paulo, onde, em 1990, criou a Orquestra Experimental de Repertório. Em 2000 foi nomeado regente titular da Orquestra Sinfônica do Paraná, tendo sido por duas vezes regente da Orquestra do Festival de Inverno de Campos do Jordão.


Por cinco vezes recebeu o prêmio de melhor regente de orquestra pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), o prêmio Carlos Gomes, como melhor regente de ópera, e o prêmio Maestro Eleazar de Carvalho, como “Personalidade Musical do Ano”. O músico também apresentou por cinco anos o programa “Primeiro Movimento”, na TV Cultura, e foi, de 2005 a 2009, diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo. Desde 2013 apresenta o programa Intérprete, na rádio Cultura de São Paulo.








Texto: Pedro Paulo Martins

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembro-me quando, pela primeira vez, trabalhei na Festa das Nações. Tinha 12 anos e, com meu pai e irmã, ajudei na montagem da barraca japonesa. Limpava e servia as mesas e varria o chão. Me sentia im