Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Comunidade escolar se mobiliza em projeto que potencializa aprendizado

Revitalização de quadras, manutenção de horta e outras atividades refletem a participação dos alunos da escola municipal Elisabeht Consolmagno; confere Pedro Kawai


Foto: Davi Negri - MTB 20.499

Projeto que reflete o universo dos mais de 680 alunos, da Escola Municipal de Ensino Fundamental, Professora Elisabeth Consolmagno Cruz, do bairro Kobayat Líbano, foi apresentado na manhã desta segunda-feira (21), por volta das 9h00, com a participação de mais de 120 alunos, do 3º, 4º e 5º ano, em ato inaugural que uniu a comunidade escolar perante o trabalho de recuperação de duas mini quadras, que passou pelo processo de impermeabilização e posterior pinturas, em trabalho que contou com o voluntariado de alunos e participação de pais.


O vereador Pedro Kawai (PSDB) participou do evento e reforçou a importância do trabalho desenvolvido pela comunidade escolar, que reflete um novo olhar para o futuro das gerações, tendo como foco a educação. "Fiz questão de vir e, parabenizar a todos pela criação do projeto", disse o parlamentar.


A professora Priscila Lima conduziu a solenidade, ressaltando que o evento estava sendo transmitido ao vivo, pelo Facebook, onde seriam inaugurados os trabalhos que a comunidade escolar, principalmente os alunos se envolveram na recuperação das mini quadras, em trabalho de parceria com os professores.


Priscila discorreu um pouco sobre o que foi o projeto, onde a escola transformou espaços internos, em planejamento e construção, conjuntamente, visando o aprendizado do aluno fora do ambiente escolar, sendo que internamente foi feito transformações significativas e importantes para todos, onde os 120 alunos não mediaram esforços para as diferentes etapas a que foram submetidos para o projeto da revitalização escolar.


O zelador da escola, que há mais de sete anos trabalha nesta unidade, Emílio Alves de Souza, também registrou a satisfação de ter participado do projeto. Ainda foram homenageados mães de alunos, funcionários da limpeza e professores da Educação Física e outros profissionais ligados à escola, que colaboraram no projeto.


O aluno do 5º ano, Cristian Isaque (10) falou da satisfação em participar do projeto. "O dia que vim pintar aqui foi muito legal. Posso dizer que também coloquei a mão massa", disse.


A diretora escolar, Juliana Consolmagno realçou a importância do projeto e, procurou incentivar os alunos, para não desistir de seus sonhos. "Tudo o que a gente quer a gente arranja um jeito", disse, além de ressaltar a luta de cada dia que cada educador se empenha em prol dos alunos.


A aluna do 5º ano, Adriele Tereza falou da alegria na participação do projeto, que também contempla os cuidados com a horta, mantida em trabalho comunitário escolar. E, em nome das famílias, a professora e também mãe de aluno, Liliane Braga Forte falou de sua filha sempre menciona que vai embora todos os dias muito feliz por estar nesta escola.


Já em nome dos professores, Adalgisa Fortunato destacou que o trabalho foi maravilhoso em função da colaboração de todos, "num projeto vivo", onde também foi fundamental o papel da direção escolar.


PLACA - os alunos Ana Luiza, Mateus Henrique e Kévin Oliveira participaram do ato inaugural no descerramento da placa, onde consta: "NOSSAS QUADRAS".

Zélia Silva, voluntária e mãe de aluno considerou a satisfação em participar de um projeto como este, que envolve toda a comunidade. "Foi uma experiência única e excelente em ajudar uma escola próxima", disse.


A aluna Gabriela Martins de Oliveira sintetizou a gratidão dos estudantes frente ao dinamismo que a escola protagonizou na comunidade: "É uma escola inspiradora. A melhor que fiquei", disse a pequena aluna perante aos demais colegas que a acompanharam na entrevista à TV Câmara, no final da solenidade.



Texto: Martim Vieira - MTB 21.939

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembro-me quando, pela primeira vez, trabalhei na Festa das Nações. Tinha 12 anos e, com meu pai e irmã, ajudei na montagem da barraca japonesa. Limpava e servia as mesas e varria o chão. Me sentia im