Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Codepac agiu corretamente em tombamento da Pinacoteca, afirma Kawai

Vereador voltou a defender o tombamento e a preservação da Pinacoteca Municipal “Miguel Dutra”


A legalidade do processo de tombamento da Pinacoteca Municipal “Miguel Dutra” foi tema de um dos debates ocorridos durante a 29º reunião ordinária da Câmara Municipal, realizada na noite de quinta-feira (9). Para discutir o requerimento 830/2021, o vereador Pedro Kawai (PSDB) ocupou a tribuna do Legislativo para reafirmar a importância, não apenas do prédio, mas também da praça Almeida Júnior e, especialmente, do seu acervo.


O vereador disse que as respostas a serem prestadas pela prefeitura poderão dirimir dúvidas sobre questionamentos técnicos acerca da averbação do imóvel em questão, mas que, no seu entendimento, o Codepac (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural) agiu corretamente e seguiu os trâmites legais no tombamento, em 2006, e encaminhá-lo ao então prefeito Barjas Negri (PSDB) que o formalizou, no decreto 11.974/2007.


Kawai evidenciou a importância histórica do prédio e da praça no seu entorno onde foi depositada uma cápsula do tempo, em 2019, marcando o seu cinquentenário e que deverá ser aberta apenas em 2069, por ocasião do seu centenário.


“Se tem escritura, se tem averbação, essa é uma questão secundária, pois a função de um tombamento é conter o significado histórico de um imóvel”, comentou. O parlamentar também destacou que o que justifica o tombamento não é apenas o prédio em si, mas um conjunto de aspectos associados a ele, como o projeto arquitetônico, a sua destinação e o significado que possui para a memória e para a história da cidade.


O parlamentar disse que aguardará com muita expectativa as respostas para as perguntas contidas no documento, e que elas ajudarão na tomada de decisões




Texto: Assessoria parlamentar

1 visualização0 comentário