Buscar
  • Vereador Pedro Kawai

Academia Piracicabana de Letras é homenageada na Câmara

Voto de congratulações foi entregue nesta quinta-feira (8)


Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401

O vereador Pedro Kawai (PSDB) entregou, nesta sexta-feira (8), a moção 8/2022, de aplausos à APL (Academia Piracicabana de Letras), pelos 50 anos de fundação. A homenagem foi recebida pelo presidente da entidade, Victor Pires Vencovsky, e contou com a presença de outros acadêmicos.


“Nós temos extrema certeza e convicção de que a Academia realiza um trabalho de extrema relevância para o nosso município. Fortalecer a literatura e fomentar a escrita e a leitura em todas as áreas faz com que tenhamos certeza que o Poder Legislativo precisa reconhecer e homenagear essas ações. Acima de tudo, esse momento é de agradecimento”, destacou o parlamentar.


Em agradecimento, Vencovsky destacou que a missão da APL é alcançar as novas gerações e continuar promovendo o interesse pela leitura. “Nós estamos comemorando 50 anos, esta é uma data muito importante. Os acadêmicos precisam trabalhar para ser a diferença na cidade e a luz para os mais jovens sobre a literatura.”


Além de Vencovsky, acompanharam a entrega da moção o vice-presidente Cassio Camilo Almeida de Negri, a primeira secretária Ivana Maria França de Negri, a segunda secretária Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto, o primeiro tesoureiro Edson Rontani Junior, o segundo tesoureiro Waldemar Romano e a bibliotecária Aracy Duarte Ferrari.


HISTÓRIA - A ideia da criação da Academia surgiu, inicialmente, nos anos de 1960, mas veio de fato se consolidar em 1970, com o apoio do jornal “O Diário”, cujas instalações se redigiu o esboço do primeiro estatuto. Inicialmente, a APL não deveria seguir os moldes tradicionais das academias congêneres, sendo idealizada mais como uma entidade de estudos literários e artísticos, aberta especialmente aos jovens talentos piracicabanos.


Em 1970, a entidade já estava em funcionamento, com outra perspectiva, criando-se a figura do acadêmico com seus patronos. Criada pelo intelectual João Chiarini, com objetivos os mais nobres que caracterizam as Academias de Letras, porém com especial ênfase ao estímulo e apoio aos jovens à produção literária.


Entre as suas promoções de maior amplitude, a APL realizou em 1976 um Concurso Nacional de Poesia, registrando a seleção de 426 concorrentes, de 83 cidades e de outros Estados, certame que apresentou o sistema de julgamento coletivo, com debates precedendo a declaração de voto.





Texto: Pedro Paulo Martins

Supervisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

Revisão: Rodrigo Alves - MTB 42.583

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembro-me quando, pela primeira vez, trabalhei na Festa das Nações. Tinha 12 anos e, com meu pai e irmã, ajudei na montagem da barraca japonesa. Limpava e servia as mesas e varria o chão. Me sentia im